sábado, 16 de abril de 2011

Deixa-me ouvir o que não ouço...



Deixa-me ouvir o que não ouço...
Não é a brisa ou o arvoredo;
É outra coisa intercalada...
É qualquer coisa que não posso
Ouvir senão em segredo,
E que talvez não seja nada...
Deixa-me ouvir... Não fales alto!
Um momento!... Depois o amor,
Se quiseres... Agora cala!
Tênue, longinquo sobressalto
Que substitui a dor,
Que inquieta e embala...
O que? Só a brisa entre folhagem?
Talvez... Só um canto pressentido?
Não sei, mas custa amar depois...
Sim, torna a mim, e a paisagem
E a verdadeira brisa,ruido...
Vejo-me, somos dois...

( Fernando Pessoa )

4 comentários:

  1. Vários versos de Fernando Pessoa eu gostaria de ter escrito, e este com certeza é um deles! Toca a alma de uma forma que vai adentrando devagarinho no coração da gente e ao mesmo tempo, a ansiedade por querer saber onde vai chegar... é lindo!

    Parabéns pela idéia, Flavinha! É um blog parecido com o meu Norte, onde posto só poesia, minhas ou de outros autores e amigos que admiro! Às vezes a nossa própria inspiração parece que foge e existe tanta poesia linda espalhada pelo mundo, não? Precisamos divulgar poesia num universo tão cheio de violência politicagem!

    O blog tá bonito e a primeira coisa que me chamou atenção, foram as borboletas parecidas com as tuas no topo!

    Beijão e boa sorte neste novo projeto!Conta comigo!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela nova empreitada Flávia e, começar com Pessoa é um grande começo!
    beijos e boa sorte
    Cris

    ResponderExcluir
  3. Du e Cris, meus amigos amados!
    Há tempos estava com essa necessidade de fazer um espaço pra postar textos incríveis como este. Tem tanta gente maravilhosa, tanta poesia no mundo, como disseste, Du!
    E este espaço não contará com nenhum texto meu, isso fica por conta do "Palavras".
    Agora isso aqui estará sempre repleto de preciosidades... inclusive estarei de vez em quando buscando algo nos blogs de vcs ( com a devida autorização, é claro! ), afinal, tenho a sorte de ter poetas sensacionais como amigos!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. No meu caso, não precisa nem pedir Flavinha! É só trazer pra cá e se não conseguir copiar, me pede que envio por e-mail, tá? Beijão

    ResponderExcluir